sábado, 13 de dezembro de 2008

Actas, notas y diligencias

(rascunho na quarta-feira)
1. A minha companheira de piso está a chorar no seu quarto como umha madalena. Nom sei por quê e duvido altamente que eu possa fazer algo mais que incomodar, entom ponho a rádio para isolar o pouco que possível. Prometo que é mais para nom intrometer-me na sua pena e privacidade do que para que as dela nom se intrometam nas minhas.
2. Vou-me do país pouco menos de umha semana e tenho demasiadinhos posts para ler e nom tantos para escrever, infelizmente.
3. De e-mails nem se soubo nem se contesta.
4. Trouxem livros que queria e ainda quero mais que nom dei topado e polos que terei que voltar direcçom Sul.
5. Com este frio nom me atrevo a recolher o cabelo por temor da integridade das minhas orelhas. Ainda bem que hai tempo que rapei os pelos de leoa, que aí tampouco me atrevia, mas nesse caso pola integridade estética do conjunto. Polo mal que faz. Agora quedei numha de gata despeluxada.
6. Banalidades.

(continuo hoje)
7. Oficialmente, sozinha de vez. Talvez agora alguém me queira fazer atormentada, e/ou enternecedora, personagem de novela, de filme ou de conto.
8. Neste novo status.



[Imagem daqui.]

7 comentários:

X disse...

É o problema de cortar o pelo, ese estado intermedio en que o pelo goberna e a unha só lle queda resignarse e desexar que medre dunha maldita vez.
Que curioso, sempre imaxinei que vivía vostede soa.
Saúdos.

X disse...

Ah, esquecíao, encantáronme os libros perforados do link, gardareinos para a campaña de lectura da Selva.

Kaplan disse...

non sei que dicir perante tanto desconsolo como non sexa que pouco a pouco o vento ha de varrelo todo e o sol sairá outra vez, pero iso vde xa o sabe. só lle podo enviar un cálido latexo.

La queue bleue disse...

Vivo com 5 pessoas, mas em realidade é quase como viver soa. :)
Si, X, o do pelo é um grande drama! :D E qdo vim as imagens do link tb pensei na tua campanha :)

Kaplan, nom é tanto o desconsolo... Despois de todo, todos estamos sós sempre :). Ademais, amigo que nom presta e coitelo que nom corta, anque se perda pouco importa, nom é? ... Mas a calidez sempre se agradece.

Sun Iou Miou disse...

Tomo nota do punto 7 se nalgún momento ando necesitada de personaxe atormentado que non se sexa eu.

Pero entón vas para o sul ou non vas, como é que é? Pena se sei antes que ías pedíache para levares un presente (ou futuro, quen sabe?)

Beijozito!

La queue bleue disse...

Vaia! Para o sul já fui e hei de voltar, mas nom creio que tão ao sul a meio prazo (ficarei-me pola invicta).

LM disse...

o novo status é fixe...
beijos