sexta-feira, 18 de maio de 2007

Necessito ter paciência, armar-me dela, fazer umha coraça com ela, um escudo. Porque assi nom podo. Com certeza é mau para a tensom arterial, o coraçom, essa palavra!, e a saúde cardiovascular em geral. Tenho os anos que tenho e sinto-me como umha velha rosmona. Tudo me parece mal, como se só puidesse disentir e contrariar por natureza. Como se interiorizasse umha caste de inconformismo genérico e irritante, umha atitude iconoclasta malentendida, um comportamento destrutivo, umha conduta passivo-agressiva? Porque eu nom chego a berrar "quem te queira, que te compre" mas ganas nom me faltam e que te ature tua nai. E chego a nom saber se é que nom podo convosco ou nom podo comigo.

Nom o tomem como nada pessoal, estimada plateia. É só que estou farta de estar farta.
Haja pachorra!




[Ilustraçom "Paciência", de Cirilo Quartim, topada aqui.]

2 comentários:

XurxoCimaDeVila disse...

vaite de festa e metelle uns chupitos de lk muller! éche o mellor pa iso.

La queue bleue disse...

Sinceramente, querido, nom sei se a ressaca, concretamente a de licor, será a melhor cousa para a paciência.