sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Actas, notas y diligencias

1. Parece que ultimamente só dou com histórias de pobres homes, tímidos habitualmente, com umha sorte discutível nas chamadas relaçons com o sexo oposto, que destilam umha misoginia que eu cria superada, é o que tem viver nos mundos de Yupi.
As mulheres, essas criaturas incompreensíveis e inexplicáveis que, segundo os ultimos estudos empíricos, parecem obter um sádico prazer de destroçar as almas e o amor próprio dos incautos que ousam acercar-se a elas, com reverencial respeito, por descontado. Isso considerando que nom o fagam em dias de pre ou plena menstruaçom, porque entom a cousa vai além do plano espiritual e deixam tolheitos e aleijados por onde quer que as femininas entidades passem.
Em realidade, me sopla la polla se é biologica ou geneticamente certo que somos iguais, para mim que todo o mundo é mais igual do que pensa, programaçons culturais à parte, porque ainda que fosse verdade que somos intrinsecamente diferentes, branco e preto, auga e azeite, considero que é muito mais higiênico nom promover a animadversom por amor à arte ou polo amor de deus, haja paciência.

2. Como me repito, porra. Com o simpática que era eu quando era nova, é-che umha pena, que di meu tio. Se quadra é só que ando a mirar demasiadas so-called comédias românticas.

3. Que se foda. Let's just have fun!



Henrietta - The Fratellis

2 comentários:

Kaplan disse...

Segundo os últimos estudos científicos e tamén segundo os teóricos medievais do amor cortés, non esqueza,

La queue bleue disse...

É que já che está tudo inventado! ;)