sábado, 30 de junho de 2007

Enfim.

As cousas passam. Nom sei mui bem que mais se pode dizer. Andamos polos caminhos, mas mirando um pouco para o céu ou para o chao e o caso é que, quando tal, estás alá e sem volta. E sem saber mui bem como nem que cousas passarom ou deixarom de passar e tudo é nada.



Ainda ontem pensei que é possível que eu, pessoalmente, puidesse ser razoavelmente feliz vivendo completamente alienada. Choio-dormir-choio-dormir e mais nada.
E assi. Também penso que muitas vezes é melhor nom pensar.


Paciência - Lenine

3 comentários:

anglosax disse...

Gostei da música do Lenine. Muito bonita e ainda por cima, não conhecia. Agradável surpresa menina. Obrigado.

anglosax disse...

Paciência
Lenine

Composição: Lenine e Dudu Falcão

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não pára

Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida é tão rara

Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência

E o mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência

Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara (tão rara)

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára (a vida não pára não)

Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara (tão rara)

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei, a vida é tão rara (a vida não pára não... a vida é tão rara)
A vida é tão rara.

La queue bleue disse...

:) Alegro-me de que gostasses da trilha sonora. É bonita, é (e tb mto adequada). Nao agradeças, é um prazer partilhar.